Gestão

O que é metodologia Scrum e como aplicá-la?

Postado por: em 25/05/2021

Aqui no Blog da Rits você vai encontrar conteúdos vários relacionados a metodologias ágeis e gestão. Para nos aprofundarmos mais nesse tema, neste artigo vamos conversar sobre a metodologia Scrum. 

Então, vamos direto ao assunto desse conteúdo!

 

O que é Scrum?

 

Scrum pode ser definido como um conjunto de práticas com foco na gestão de projetos complexos, em que não se conhece todas as etapas ou necessidades.

Esse conjunto de práticas da metodologia scrum é focado nos times de uma empresa. O Scrum deixa os processos mais simples e objetivos, isso porque mantém registros visíveis sobre o andamento de todas as etapas.

Sendo assim, os membros dos times sabem em que fase o projeto está, o que já foi concluído e o que falta ser feito para a sua entrega. Em outras palavras, o Scrum permite que todos tenham uma visão holística a respeito do projeto. 

A metodologia Scrum também permite que produtos sejam desenvolvidos em um tempo menor, sem deixar de lado a qualidade.

Ela é aplicada a partir dos chamados sprints, que são ciclos rápidos. Esses ciclos possuem um tempo determinado para que as atividades sejam concluídas – geralmente, entre duas e quatro semanas.

O Scrum prioriza a criatividade e fluidez nos processos e, por isso, segue seis princípios:

  • Flexibilidade dos resultados
  • Flexibilidade dos prazos
  • Times pequenos
  • Revisões constantes
  • Colaboração
  • Orientação a objetos.

O que é cultura ágil e por que ela é importante

 

Como surgiu o Scrum? 

 

Mike Beedle, Ken Schwaber e Jeff Sutherland, foram os idealizadores do Scrum, seguindo preceitos do chamado Manifesto Ágil

Em 1993, os três programadores estavam insatisfeitos com a forma em que os processos de produção de software eram conduzidos (no formato cascata). Por isso, resolveram buscar alternativas mais eficazes.

Eles observaram que, para garantir controle e previsibilidade, os líderes, ou gestores, dedicavam meses à elaboração de planos detalhados, que quase nunca se cumpriam. Possivelmente você se identificou com isso, não é mesmo? 

Isso porque, quando trabalhamos com seres humanos, é inevitável que existam barreiras e, por consequência, mudanças. Além disso, também pode acontecer dos membros dos times terem momentos de criatividade, agregando inovação ao projeto inicial.

Levando isso em consideração, a solução é verificar periodicamente o andamento do projeto, fazendo as adaptações e correções necessárias rapidamente. Sempre com o aval de toda a equipe.

 

Principios do Scrum

 

Mike Beedle, Ken Schwaber e Jeff Sutherland, estruturam os princípios da Scrum a partir de estudos de caso, em especial das boas práticas implementadas na indústria japonesa (Toyota e Honda).

O nome “Scrum” veio da observação dos programadores de um esporte muito popular no Reino Unido, o Rugby. Scrum é o nome dado a uma reunião breve, feita antes de os jogadores iniciarem um lance.

Por isso, a metodologia inclui a realização de reuniões rápidas diariamente. Sempre com o objetivo de que todos sejam informados sobre o andamento do projeto e os próximos passos.

Outra semelhança com o Rugby é a formação de pequenos times, valorizando o trabalho em equipe e a colaboração. Tanto na metodologia quanto no esporte, cada membro da equipe assume um papel específico, porém, todos agem de modo integrado, em prol de um objetivo comum.

 

Entendendo o processo da Scrum

 

Na metodologia Scrum, existem algumas etapas, cujos termos específicos você precisa entender antes de aplicá-lo como método de produção. Prepare-se para várias palavras em inglês: 

 

Backlog

 

O backlog é uma etapa da Scrum onde fica localizada uma lista de atividades que devem ser realizadas pela time, de acordo com os requisitos e prioridades do projeto.

 

Sprint

 

Levando em consideração o Backlog, uma ou mais atividades devem ser realizadas em um determinado período mais curto. Por exemplo, em 5 dias úteis.  Esse intervalo para realizar as atividades é chamado de Sprint.

 

Planning Meeting

 

É o planejamento da Sprint. Na reunião, feita a cada Sprint, são discutidos os motivos de atraso do processo, as prioridades e os métodos usados.

 

Daily 

 

Daily são reuniões diárias, geralmente de 15 minutos e com a equipe de pé (caso o trabalho não seja remoto, lógico), para acompanhar as realizações das tarefas do Sprint. Nessa reunião são feitas discussões rápidas do que vem sendo feito para atingir a meta, assim como encontrar alguns obstáculos. Ou seja, são apresentados os desafios e as conquistas daquela etapa. 

 

Meeting Review

 

Mais uma reunião, desta vez realizada após cada sprint, com o foco na revisão de tudo o que foi feito. Nesta reunião não há a necessidade de todos os membros dos times participarem, apenas líderes. Nela é realizada uma comparação entre os requisitos do cliente e o que já foi feito.

 

Retrospective

 

É a reunião feita entre a Meeting Review e a Planning Meeting (do Sprint seguinte). Na Retrospective são debatidas as possíveis melhorias que podem ser feitas durante a Sprint, estimulando a participação de todos os integrantes no processo.

 

Atividades na Scrum

 

Cada Sprint exige a participação de, pelo menos, três profissionais: um que represente o cliente, outro para gerenciar e facilitar as tarefas e mais um que desenvolve o projeto. 

Para isso ficar mais claro, vamos listar aqui essas atividades.

 

Product Owner

 

O Product Owner é o principal intermediário entre a equipe e o cliente, por isso, durante o projeto irá representá-lo. Ele vai levar em consideração tudo o que foi passado pelo cliente, o que deve ser prioridade e precisa ser desenvolvido em cada Sprint. 

 

Scrum Master

 

Já o Scrum Master é o responsável por fazer com que tudo flua bem! Ele ajuda a encontrar os gargalos no andamento do projeto, para assim, dar sugestões de como resolvê-los.

Além disso, ele também deve direcionar as reuniões e motivar a equipe, sempre estimulando um processo de melhoria contínua na produção.

 

Scrum Team

 

O Scrum Team é a equipe que desenvolve o produto! Tudo é feito por eles, de acordo com as prioridades apresentadas na Sprint. As tarefas serão realizadas pelo Scrum Team, porém sempre alinhadas com Scrum Master e Product Owner. Isso é importante para que haja transparência e assertividade no projeto.

É importante que os membros do time sejam multidisciplinares. Isso é recomendado para que a equipe seja formada por poucos membros e, caso seja necessário, então, sejam formados outros grupos com focos mais específicos. 

 

Como aplicar a Scrum? 

 

Vamos encerrar esse conteúdo falando sobre como a metodologia Scrum pode ser aplicada

Definir os cargos

O primeiro passo é definir quem serão as funções dentro dos times. Quem assumirá a responsabilidade de ser Product Owner e Scrum Master e que são os cargos determinantes do processo.

 

Kick-off

Nesta etapa é necessário realizar uma reunião inicial com o cliente para conhecer mais sobre as necessidades do produto. É muito importante colher o máximo de detalhes, porém não se preocupe, porque possivelmente aconteçam alterações ao longo do processo. O importante é que essa possibilidade esteja alinhada com o cliente. De modo geral esse contato com o cliente é feito pelo Product Owner.

 

Listar prioridades

A partir da reunião de kick-off, será realizado pelo PO a Sprint Backlog, especificando os pontos importantes e atividades de acordo com as necessidades do projeto. Ou seja, a partir do Backlog, toda a equipe precisa saber quais são as prioridades do processo.

 

Planejar

Conhecendo as prioridades no desenvolvimento do produto, já é possível planejar as primeiras atividades a serem realizadas na Sprint. Além disso, também é possível definir quem será responsável por cada uma e o tempo em que devem ser entregues. É recomendado dividir o planejamento em tarefas menores e em tempos mais curtos.

 

Dashboard

Crie um dashboard com as divisões “A fazer”, “Fazendo” e “Feito”. Existem algumas ferramentas que auxiliam nessa criação e no acompanhamento também. Como o Jira, Trello ou o Asana

 

Acompanhar as tarefas

Colocadas em prática as primeiras etapas, cada membro do time pode começar a desenvolver as atividades, sempre passando ao resto da equipe os seus avanços nas reuniões diárias. Nesta etapa o Scrum Master precisa fazer o acompanhamento diário, para que tudo corra bem.

 

Reuniões

Ao final de cada Sprint, como já foi dito, serão feitas a Meeting Review e a Retrospective para encerrar esse ciclo e iniciar a próxima Sprint, revendo os obstáculos e melhorias realizadas.

 

Outro ciclo

Terminado a Sprint e feitas as reuniões finais, é feito um novo planejamento com Backlog referente às próximas atividades da Sprint. Todo o processo é feito visando uma melhoria contínua da produção.

***

Ficamos felizes de você ter chegado até aqui! Vimos juntos o que é metodologia Scrum e como aplicá-la. Aqui na Rits, trabalhamos com essa metodologia e temos conquistado excelentes resultados na execução dos projetos. 

Se quiser receber conteúdos relacionados a tecnologia e desenvolvimento, siga a Rits no LinkedIn, ou inscreva-se em nossa newsletter.