Gestão

Como KPI ajuda no melhor desempenho de uma empresa

Postado por: em 26/11/2019
Como KPI ajuda no melhor desempenho de uma empresa

Você já ouviu falar de KPI? Então, eles serão a chave para o melhor desempenho da sua companhia. Key performance indicator ou em tradução livre o indicador chave de desempenho é um método de controle e avaliação de gestão amplamente utilizado em organizações do mercado de serviços ou em organizações que entregam produtos altamente personalizados, também é o queridinho das empresas do mercado digital. Esse é um número bem real, segundo a Content Trends 2017, se consideram bem sucedidas 78,1% de empresas que documentam suas estratégias. 

O KPI ajuda a metrificar informações que sejam importantes para que resultados sejam alcançados. Para isso, dentro da realidade da empresa são desenvolvidas metas, que farão esses números serem reais e mensuráveis. 

Do mesmo jeito que não existe uma panela de pressão sem tampa não existe uma empresa sem gestão, isso todo mundo já sabe. Mas, você já sabia que não se melhora aqui que não se mede?

 

Não confunda KPI com métrica

 

Mas, diferente de uma métrica, o KPI, não faz apenas a medição de um objetivo. Porque, ele serve como fator relevante, um indicador que será desenvolvido como uma forma de atingir o que se objetiva para a empresa. 

 

Entender quais fatores serão importantes nas tomadas de decisão na empresa é um dos primeiros passos para dar valor a métrica, tornando ela um indicador de seu KPI. 

 

O que observar ao escolher um KPI?

 

Para que seja considerado um KPI, anteriormente foi destacado que não é apenas uma métrica. Então, é importante observar alguns pontos que servem como interessantes a serem observados. 

 

Um deles é que o fator permita a sua mensuração, que sua evolução seja relevante para o crescimento do negócio. Com essa participação em resultados, que possa ser um objeto de escolhas inteligentes e que possa ser estipulado para uma periodicidade. 

 

O KPI como transformador do trabalho 

 

A partir disso o KPI parte e transforma o trabalho de tantas equipes, através de uma ideia bem simples, seguindo quatro passos, são eles:

 

1) Avaliar a situação atual; 

 

Entender o que vem acontecendo, analisar o que precisa evoluir e o que está desempenhando um bom resultado para o desenvolvimento do trabalho. 

 

2) Definir o que realmente é importante medir;

 

Após analisar, é interessante pensar o que vale a pena ser medido. O que irá contribuir para os resultados de forma efetiva os fazendo evoluir. 

 

3) Definir como é o comportamento ideal dessas medidas;

 

Entender qual a forma ideal que essas medidas devam se comportar e evoluir no seu período de utilização. 

 

4) Acompanhar.

Para visualizar de uma melhor a forma e entender se os KPIs estão sendo cumpridos, é importante que seja feito um acompanhamento e verificação deles. 

 

Então, agora vocês se perguntam “como isso vai melhorar meu desempenho?”. Provavelmente você já tem relatórios que te mostram como está a situação atual da empresa, você já está medindo o quanto fatura, o quanto é capaz de vender, já sabe o quanto você gostaria de estar vendendo, e está todos os dias na empresa preocupado com essas coisas. Mas, o ponto é que existem um aspecto oculto nesse passo a passo que é o que diferencia o KPI de outras ferramentas de acompanhamento. 

 

A relação do KPI com o planejamento estratégico

 

A lógica de aplicação do KPI está diretamente relacionada ao Planejamento Estratégico da sua empresa. Porque os KPIs vão ser a porção diária de avanço na direção do seu planejamento estratégico. Então, sabendo disso podemos começar a pensar em como escolher um KPI para sua empresa, responda às perguntas abaixo e conta nos comentários qual o foi KPI que mais se encaixou com sua empresa!

 

  1. Qual é a visão atual para sua empresa? (não sabe o que é visão empresarial dá uma espiada nesse artigo) 
  2. Qual foi a meta definida para o próximo semestre? Ou para esse ano? 
  3. Essa meta sofrerá maior impacto com melhorias em qual das áreas citadas abaixo?

    • Vendas/comercial;
    • Qualidade de produto ou serviço;
    • Capacidade;
    • estratégia;

  4. Qual métrica dessa área mais influenciará no alcance do seu objetivo?

  5. Ex.: Para vendas seria o número de contatos diários. Para qualidade seria número de reclamações. Para capacidade seria o número de projetos entregue. 

  6. Agora para avaliar essa métrica, pense qual é o recurso que limita o crescimento ou a redução do valor da métrica?

Ex.: Mas, o número de contatos diários é limitado pelo total de clientes no funil, ou total de clientes que você tem informações para entrar em contato. 

Então, agora você tem um KPI definido, defina as rotinas para atualização dos dados e passe a acompanhar o desempenho desse indicador.

 

Como aplicamos?

 

Para ajudar vocês aqui estão dois exemplo de KPIs que usamos na RITS:

 

  • KPI de Velocidade 

Esse KPI mede o quanto conseguimos fazer dentro de um tempo disponível (métrica e limitação), aqui usamos atividades realizadas dentro do tempo de 1 semana. 

 

  • KPI de produtividade

Então, esse KPI mede a complexidade das coisas que conseguimos fazer dentro de um tempo disponível, usamos para isso o total de pontos de complexidades entregues dentro do tempo de 1 semana. 

***

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando nossos artigos aqui no Blog da Rits